Além de ser um sonho antigo, que alimento desde criança, o ferreomodelismo é uma atividade que muito me ajuda após o AVCh (derrame) que tive em fevereiro de 2004. É uma ótima terapia ocupacional. Não apenas o fato de montar miniaturas, mas também nos dá a chance de conhecer a estória das ferrovias através dos tempos, nos campos e nas cidades. É um passatempo apaixonante.

Quem sou eu

Minha foto

Depois que tive um AVC há 10 anos, tudo mudou. Passei a ser mais temente das coisas de DEUS. 

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Filme

Publicado em 20 de nov de 2012

Agora minha maquete de ferreomodelismo está ficando legal. Não posso esquecer do pessoal do "Cartel Caipira", nas pessoas de Carlos Roberto Pinto Junior, Marcelo Tomanik, Jayme de Souza Filho e Lélio Vida, que me ajudaram bastante. Claro que ainda faltam várias coisas, como: pedras, árvores, algumas miniaturas de pessoas, carros, mas, enfim, isso vai aos poucos. No momento o meu pensamento vai somente para o Artur (meu netinho que está com 3 meses). Em dezembro vou ao Rio para conhecê-lo pessoalmente. Ainda vou vê-lo brincando muito nesta maquete.
Acabei de fazer perícia médica e a minha licença foi prorrogada por mais 2 anos, mas de saúde estou muito bem, o problema são as sequelas, mas já estou aprendendo a conviver com elas.
Enquanto houver um ferreomodelismo, um computador e a minha família por perto, serei um homem muito feliz.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Filme (antigo)


Muito tenho a agradecer à minha mãe e a minha esposa, sem elas eu não teria conseguido, principalmente a minha esposa que está sempre ao meu lado, nas horas boas e nas horas ruins.

Filme (antigo)


Seis anos depois do AVC. Dei início à construção da minha tão sonhada maquete.